Call 023 7526 8539 or Make Online ReservationMAKE RESERVATION NOW

Blog » agosto 2014

A história do bolo de casamento

Categoria(s): Blog, Bolos, Dicas

bolo-casamentoO bolo, é um dos itens mais importantes em um casamento.

O costume de celebrar datas importantes com bolo, vem de longe. Na Idade Média vingou o costume de empilhar vários pequenos bolos, trazidos pelos convidados. Certa vez, um jovem panificador decidiu colocar todos estes pedaços juntos, unindo-os com um creme gelado, dando origem ao conhecido bolo de casamento em várias camadas. Símbolo de sorte e prosperidade, centro das atenções das comemorações do casamento, o bolo foi evoluindo, ganhou glacê e decoração especial. Surgindo assim, meio por acaso, o bolo em andares. Ao fim do século XIX, quanto maior e mais detalhes tivesse o bolo, mais importante seria a festa. Chegavam a ter 150 kg e mais de dois metros de altura.

No Brasil, os bolos de casamento têm preparos diferenciados. Os do Sul com massa branca, e recheios variados – herança do colonizador português.

Vem da França a concepção do bolo de noiva que conhecemos até hoje. Eles foram os primeiros a juntar os diversos bolos em um só e decorá-los com glacê. Hoje, cada vez mais requisitado e bonito, o bolo de casamento continua merecendo destaque na festa – figura central do momento máximo: o corte feito pelos noivos, acompanhado do brinde com a champanhe. A noiva pode até dispensar uma recepção mais completa, mas do bolo e da champanhe, não.

Você sabia que os andares do bolo também tem um significado? O primeiro andar seria o compromisso, o segundo, o casamento e o terceiro, a eternidade.

Entre em contato e faça sua encomenda: www.cesarmonteiro.com | (41) 3322 1666 | contato@cesarmonteiro.com

Leia mais

O vinagre balsâmico

Categoria(s): Blog, Dicas

balsamicoO Vinagre Balsâmico, também chamado de aceto balsâmico, é um vinagre aromático, agridoce de forte sabor, conhecido na Itália há mais de 1.000 anos. Porém, só começou a ser produzido em grande escala, com objetivos comerciais, a partir do século XIX.

O vinagre balsâmico é altamente apreciado por chefs e gourmets do mundo inteiro. É elaborado a partir de uvas do tipo Trebbiano e Lambrusco, produzidas no norte da Itália. Estas uvas são colhidas na sua maturidade máxima, época em que estão mais doces; após são secas ao sol e depois prensadas ou amassadas, para a extração do suco, o qual é fervido lentamente até virar um concentrado. Este concentrado é resfriado e transferido para um barril, onde permanece para fermentação. Assim, ele matura e evapora, concentrando ainda mais o sabor.

Um bom balsâmico deve ser maduro. Quanto mais envelhecido, mais saboroso e mais alto será seu preço. Um vinagre aromático de boa qualidade deve ser usado com moderação, principalmente como um tempero na sua forma natural. Versões inferiores são ideais para temperar alimentos que vão ao fogo, tais como frango, peixe e vegetais.

  Além de temperar saladas, algumas sugestões para o uso do Vinagre Balsâmico são as seguintes:

  • Marinada de carnes;
  • Coloque algumas gotas em morangos frescos ou sorvete de morango;
  • Misture com manteiga derretida, na quantidade desejada, e faça um molho rápido para grelhar carne ou peixe;
  • Espalhar sobre legumes cozidos como aspargos ou feijão verde;
  • Ferva o vinagre, reduzindo-o até obter um molho grosso e encorpado para temperar carnes, peixes ou macarrão.
Leia mais

Como degustar um vinho

Categoria(s): Blog, Dicas

degustacaoA degustação de um vinho é dividido em três fases: visual, olfativa e gustativa, e deve, obrigatoriamente seguir estar ordem. Antes de tudo, é importante segurar a taça pela base ou haste, nunca pelo corpo do copo, aonde está o vinho, para não alterar sua temperatura e não marcar a taça.

Análise Visual

Nesta fase, deve-se colocar 1/3 de vinho na taça e apreciar ao nível dos olhos. Quanto a intensidade, ele pode variar sua cor, dependendo da uva, idade e extrato. A sua tonalidade indica seu grau de maturidade. Um vinho branco por exemplo, fica mais escuro com o passar do tempo, já o vinho tinto fica mais claro com seu envelhecimento. Se o líquido é visivelmente mais grosso (não muito transparente), você já pode esperar por um vinho mais “encorpado”.

Análise Olfativa

É nesta fase que vemos o famoso gesto de girar a taça de vinho. Esta ação é executada para que o vinho libere seus aromas.

Quando você parar de agitar o vinho, espere alguns segundos e coloque seu nariz diretamente na taça e aspire.

O vinho tem aromas diversos do de uva, a análise de seus componentes voláteis revela as mesmas moléculas que criam aromas que nos são familiares. Veja alguns exemplos: rosa, cereja, ameixa, amora, framboesa, maracujá, banana, pêssego, mel e baunilha. Até alguns aromas pouco comuns, tais como: alcatrão, couro, tabaco e bacon defumado, identificados por degustadores experientes, têm sua origem em substâncias com afinidades químicas básicas.

Análise Gustativa

As sensações gustativas revelam quatro sabores: doce, salgado, ácido e amargo; a sensibilidade cutânea nos dá sensações táteis (adstringência, aspereza e maciez ou suntuosidade), térmicas e dolorosas, que poderíamos definir como complementares.

Ao beber, o degustador deve manter o vinho na boca por cerca de 15 segundos para que as diferentes regiões da bochecha e da língua possam curtir a bebida – e identificar as distintas sensações, como doce, salgado, ácido e amargo. Depois, repete-se a dose. É só nesse momento que as percepções anteriores são confirmadas

 

Leia mais

Almoço do Dia dos Pais

Categoria(s): Blog, Dicas, Ocasiões Especiais

Neste domingo, dia 10, comemoramos uma das datas mais especiais do ano: o Dia dos Pais. É um momento para reunir toda a família e aproveitar o dia. Se você ainda não programou o que fazer de almoço, veja nossa lista de sugestões para preparar um almoço delicioso! Você pode escolher algumas opções de cada lista e montar seu cardápio!

Beautiful family cooking together

Saladas, Entradas e Acompanhamentos

  • Salpicão
  • Farofa de Algo
  • Salada de Maionese
  • Arroz, arroz de forno
  • Salada verde
  • Tabule

Pratos Principais

  • Churrasco
  • Massas (lasanha, risotos, nhoque)
  • Frango assado
  • Panquecas
  • Kibe assado, kibe cru
  • Peixe assado
  • Frutos do mar
  • Galinhada

Sobremesas

  • Pudim
  • Sorvetes
  • Salada de Frutas
  • Bolos
  • Arroz doce
  • Tortas

 

Leia mais