Call 023 7526 8539 or Make Online ReservationMAKE RESERVATION NOW

Blog » abril 2014

Formas de preparação do ovo

Categoria(s): Blog, Dicas

Pequenos detalhes são importantes em um prato de apenas um ingrediente, o ovo. O mais importante deles é escolher o produto fresco. Ovos recentes apresentam clara mais firme, que não espalha na frigideira de forma desgovernada e que sustenta bem a gema na superfície. Desde a forma mais simples, até a mais sofisticada, o ovo pode fazer parte de qualquer refeição no nosso dia-a-dia. Qual é a sua forma preferida de consumir ovo?

Ovo estrelado
É a técnica de fritar ovo sem gordura, em uma frigideira antiaderente.

Ovo frito
É o frito com óleo na frigideira.

Ovo mexido
Os ovos são batidos, temperados e depois salteados na frigideira. É importante sempre mexer os ovos enquanto os prepara.

Ovo cozido
É importante que o cozimento do ovo sempre comece à temperatura ambiente (ou então com água gelada na panela, se os ovos estiverem na geladeira). Para fazer ovos moles, cozinhe por até 4 minutos contando a partir da fervura; já para ovos duros, cozinhe até 10 minutos.

Ovo pochébenedict
É o cozimento de um ovo inteiro sem casca em água. O truque é adicionar vinagre ou suco de limão à água do cozimento e colocar o ovo com bastante cuidado, cozinhando por até 5 minutos.

Ovos Benedict
É um ovo poché coberto com molho holandês por cima de uma fatia de lombo canadense e pão de forma tostado.

 

Leia mais

Cebolas

Categoria(s): Blog, Curiosidades, Dicas

A cebola é um ingrediente presente em muitos pratos e muitas vezes indispensável na cozinha.  Muitos torcem o nariz, ou dizem não gostar, mas ele está presente na maioria dos pratos. A cebola mais utilizada por nós, é a cebola pêra, mas veja abaixo outros tipos:

cebolas

 

Cebola Pêra
A mais conhecida e utilizada. Normalmente é uma cebola maior, de polpa de sabor mais intenso e ácido, é boa quando refogada.

Cebola Roxa
Possui um sabor mais adocicado, tem uma coloração característica e quando caramelizada, fica ainda mais doce.

Cebola Branca
Sua característica principal é sua casca bem branca, também possui um sabor forte e é melhor quando usada para se cozinhar.

Cebola Pérola
É a típica cebola pequena, conhecemos para ser utilizada em conservas, também é conhecida como cebola bebê. Têm um sabor mais delicado e doce.

Chalotas
Tem acidez muito baixa e também é adocicada. Tem seu corpo mais alongado do que a pérola e no Brasil é é difícil de se encontrar.
Leia mais

Tipos de cortes de vegetais

Categoria(s): Blog, Curiosidades, Dicas

cortesGeralmente quando cortamos legumes e vegetais, optamos por rodelas, tirinhas, quadrados, porém, existem uma infinidade de outros cortes, e cada um tem seu nome e também uma utilidade correta. Veja abaixo alguns e inove na cozinha!

Julienne (Juliana): tirinhas de 4 a 5 cm de comprimento por 2 a 3 mm de largura. Usada para sopas do mesmo nome com cebola, cenoura, nabo, repolho, aipo e batata.

Brunoise: cubos de 2 a 3 mm quadrados. Para guarnição ou sopa de hortaliças.

Paisana ou camponesa: corte em forma de ¼ de medalhão, que se obtem com vegetais compactos, seccionando-os em sentido perpendicular, depois horizontal, e em seguida tirando fatias de 2 a 3 mm de largura. Os folhosos se cortam em pedaços quadrados com 2 cm de lado. Usado para sopas e ensopados.

Noisette ou em forma de avelãs: corte em forma de bolinhas de tamanho diverso, para o que se usa um cortador especial. Empregado em batatas para fritura, guarnição de vegetais compactos (cenoura, nabo, abóbora, chuchu) e para acompanhar sopas, cremes e purês.

Chateau (castelo): é um corte torneado que se faz com uma faquinha de ponta, dando aos vegetais uma forma de amêndoa. Também usado para guarnição em prato de carne.

Bâton (bastão): usado para batatas que se cortam em bastõezinhos de 5 a 6 cm de comprimento e 1 ½ a 2 cm de largura.

Allumettes (fósforo): usado para batatas que se cortam em 1 ½ a 2 mm de largura e 5 a 6 de comprimento.

Paille (palha): corte em tirinhas como Juliana. Empregado em batatas para fritura.

Liard: modelam-se os vegetais compactos em forma de cilindro e então se cortam em pedaços de 3 a 4 cm.

Chip: usado para batatas grandes, cortadas em lâminas muito finas para frituras, servidas como aperitivos. Este corte também é usado em preparações mistas.

Jardineira: corte em cubo de 1 cm, usado para guarnições simples e mistas de vegetais compactos.

Chiffonade: Verdura finamente cortada, geralmente alface, couve ou espinafre, usado como uma base, enfeite ou nas sopas.

Macedoine: Este é um cubo cortado, com 5 mm, que é maior do que o corte brunoise. Os vegetais usados são cenoura, cebola, nabo e aipo.

Leia mais

Os tipos de merengue

Categoria(s): Blog, Dicas, Doces

Merengue nada mais é que a combinação da clara em neve aerada batida com açúcar. Quanto menos açúcar mais leve e suave, quanto mais açúcar, mais firme e doce fica o merengue. É utilizada de diversas formas, principalmente para sobremesas.

 

Existem três tipos clássicos de merengue:

marshmallowMerengue Francês
Esta é a variação mais comum do merengue, e também a mais simples de ser feita!
Ele é feito com as claras em neve batidas com o açúcar. É ideal para a preparação de suspiros, macarons, e demais doces assados, pois não se aconselha o consumo das claras cruas e nem para finalização de sobremesas.

Merengue Suíço
Deve ser preparado em banho maria, para que a clara seja “cozida”. Deve-se bater o tempo todo com um fouet até o açúcar dissolver todo, mas tome cuidado para não deixar que as claras cozinhem demais, é indicado que atinja em torno de 60ºC. Depois a mistura vai para a batedeira por aproximadamente 10 minutos para que fique aerado, cremoso e com picos. É um ótimo merengue para a preparação de mousse, cobrir tortas e decorar pratos.

Merengue Italiano
Este merengue é feito com a clara em neve batida com uma calda quente de açúcar. É utilizado para recheios e cobertura de tortas e bolos, suflês e mousses. É o merengue mais brilhoso de todos, e também conhecido como marshmallow.

 

Leia mais

Tipos de Cogumelos

Categoria(s): Blog, Dicas
Existe uma grande variedade de cogumelos comestíveis, eles são classificados como fungos, ou seja, são plantas que não podem obter energia por meio da fotossíntese, extraindo então os seus nutrientes do húmus. As propriedades deste fungo podem proporcionar um sabor especial em alguns pratos, além de torná-los mais nutritivos.
Ricos em proteínas, vitaminas, sais minerais, fibras, carboidratos e com baixo teor de gordura, os cogumelos ainda são uma estrela em ascensão na gastronomia brasileira.
shiitakeVeja abaixo os tipos mais comuns:

- Champignon de Paris: é o verdadeiro coringa dos cogumelos. Delicado, vai bem com todos os tipos de preparo. De salada a prato principal. In natura tem o sabor mais intenso do que em conserva.

- Eryngui (ou erinji): Ainda pouco conhecido no Brasil, faz sucesso na Ásia, Europa e Estados Unidos. Também pode ser usado em diferentes receitas, se adaptando muito bem a qualquer situação.

- Morilles: Variação ainda pouco encontrada e cara no Brasil. Esse tipo de cogumelo é vendido desidratado, pode ser usado com carnes, molhos e recheios.

- Nameko: No Japão, é muito consumido por pacientes que sofrem de diabetes. De sabor leve, é bastante usado em caldos e sopas.

- Pleurotus salmão: Tem esse nome devido à sua cor salmão. Também pode ser encontrado em tons de cinza claro. Muito aromático, é bastante usado grelhado, assado ou em pratos que evidenciem sua cor.

- Porcini: Bastante associado à gastronomia italiana, é encontrado apenas seco no Brasil. Variação é altamente usada em massas e molhos.

- Portobelo: Mais encorpado que o champignon de Paris, esse tipo de cogumelo é bastante utilizado grelhado, assado ou recheado. Uma ótima opção para incrementar o strogonoff.

- Shiitake: Muito conhecido no Brasil por apreciadores de comida asiática, esse cogumelo tem uma textura encorpada e sabor marcante. É consumido grelhado, salteado ou assado.

- Shimeji: Está ao lado do champignon como um dos cogumelos mais populares, também é bastante encontrado na gastronomia asiática. Pode ser consumido grelhado, refogado e até em sopas e caldos.

Leia mais