Call 023 7526 8539 or Make Online ReservationMAKE RESERVATION NOW

Blog » fevereiro 2014

Ervas e temperos, como usar?

Categoria(s): Dicas, Especiarias

As ervas podem ser usadas sozinhas ou combinadas a temperos prontos; além de sabor, são responsáveis por dar aroma aos pratos. Umas são mais suaves e podem ser adicionadas a qualquer tipo de receita, outras têm características mais marcantes e pedem mais moderação.

Confira as dicas de como usar cada erva ou tempero, e abuse sem medo!

Alecrim: de aroma suave, marcante e muito agradável, o alecrim fica ótimo em carnes assadas, peixes e pães.

noz-moscadaCanela: compotas de frutas, drinks com café, tortas e biscoitos. Um pouco de canela no tempero da carne moída dá um toque especial ao sabor.

Noz moscada: com um sabor levemente adocicado, fica ótima na composição de pratos doces e salgados. O molho branco tradicional (bechamel) leva um toque de noz moscada. Você pode usar em bolos, pão de mel e para temperar carnes em geral. Dê preferência à noz moscada inteira, ralada na hora, e não exagere na dose.

Manjericão: vai muito bem com qualquer molho à base de tomate, para massas, pizzas e panquecas. Experimente aromatizar seu azeite comum com folhas de manjericão fresco.

Orégano: dá um toque especial a torradas, queijos e molhos de tomate.

Tomilho: seu sabor forte casa muito bem com carne de porco e frutos do mar em geral. Também pode ser usado para dar um toque especial a sopas e caldos.

Curry: este tempero, na verdade, é um preparado que leva uma série de condimentos. É originário da Índia, onde cada família possui sua própria receita de curry. Aqui no Brasil pode ser encontrado industrializado, em qualquer supermercado. Fica ótimo em preparos com galinha e carnes guisadas e para dar um toque especial a batatas cozidas e arroz.

 

Leia mais

A maneira certa de cozinhar macarrão

Categoria(s): Blog, Dicas, Massas

Para fazer macarrão não basta apenas adicionar massa à água fervente. Pequenos detalhes fazem toda a diferença!

macarrão

1. Utilize 1 litro de água para cada 100 gramas de massa.

2. 10 gramas de sal é a medida ideal para cada litro de água, coloque na água só depois de ela ferver  porém antes de acrescentar o macarrão.

3. Para saber se a massa está no ponto , corte um fio e observe se ainda é possível ver um ponto branco no meio. Está pronta quando ela estiver de uma cor só.

4. Não é necessário acrescentar azeite ou óleo na água para que os fios fiquem soltinhos. Para isso,  o importante é cozinhar a massa em bastante água e mexer algumas vezes.

5. Se o macarrão não couber inteiro na panela, não é preciso quebrá-lo . Deixe metade para fora e, assim que a parte imersa na água amolecer, ele irá escorregar.

6. Caso vá servir com o molho à parte, dissolva um pouco de manteiga ou azeite no macarrão.

7. Use sempre panelas grandes, com mais altura do que diâmetro, e fogão de chama forte.

8. O espaguete é o macarrão mais versátil de todos, use e abuse.

9. Se não for servir imediatamente, depois de pronta, é preciso resfriar a massa em água gelada. Caso contrário, escorra o macarrão e misture o molho desejado.

10. Guarde o macarrão refrigerado e, na hora de servir com seu molho de preferência, passe ele rapidamente por água fervente .

Leia mais

Destaques da culinária francesa

Categoria(s): Blog, Curiosidades

A França é conhecida como o berço da boa cozinha, compreende uma grande variedade de pratos e é grande prestígio no mundo todo. Conheça os principais pratos da culinária francesa:

EscargotEscargots

Escargot é um prato de caracóis cozidos, geralmente servido como aperitivo na França e também em restaurantes franceses.

Foi gras

É um alimento feito de fígado de um pato ou ganso. Possui consistência amanteigada e sabor mais suave em relação ao fígado normal de pato ou ganso, é uma das maiores iguarias da culinária francesa.

Sopa de cebola

Prato tradicional da cozinha parisiense, a sopa de cebola era já conhecida pelos antigos gregos e romanos. Mas a sopa de cebola francesa está documentada desde, pelo menos, 1651.

Ratatouille

É uma receita rústica e típica da região de Provença, na França. O nome significa picar, triturar, é um prato a base de legumes, pode ser servida quente ou fria, sozinha ou como acompanhamento.

Leia mais

Flor de Sal

Categoria(s): Blog, Especiarias

A Flor de sal é um tipo de sal coletado na camada superior das salinas, antes que se depositem no fundo e formem o  conhecido sal marinho, é considerado o mais puro sal encontrado.
A cada 80 quilos de sal marinho produzido, somente 1 quilo de flor de sal é extraído. Isso explica o alto valor de venda do produto.

flor_de_sal

Diferentemente dos sais comuns, a Flor de Sal não deve ser utilizada durante o preparo dos alimentos e nem deve ir ao fogo. Ela deve ser usada para salientar  o sabor dos pratos, e por isso, ao concluir a preparação do  prato.

Contém minerais e nutrientes únicos, para além de microcristais que facilitam a digestão e tem a vantagem de ser absolutamente natural, não sendo sujeita a qualquer processo de industrialização, incluindo a lavagem, que remove componentes nutricionais importantíssimos tais como plancton e pequenos restos de esqueletos de minúsculos animais marinhos, grandes fontes de cálcio, magnésio, zinco, cobre, entre outros.

 

Leia mais