Call 023 7526 8539 or Make Online ReservationMAKE RESERVATION NOW

Blog » outubro 2013

Molhos dão um toque de charme a qualquer cardápio

Categoria(s): Blog, Molhos

O item que faltava

Todos os amantes da culinária sabem que uma comida bem feita faz a diferença. Quando o jantar ou almoço são servidos em um evento, é preciso fazer disso algo especial, algo que seja charmoso, bonito e, ao mesmo tempo, delicioso.

Para garantir esse toque diferencial no cardápio, as receitas não podem ser superficiais, mas precisam ter algo que chame a atenção do paladar das pessoas que as comem. Esse diferencial, em boa parte das vezes, encontra-se nos temperos e nos adicionais que são acrescentados à comida, principalmente os molhos.

Os molhos para cada comida

molhos

Os molhos dão um toque especial em qualquer cardápio e, na maioria das vezes, agrada a todos. Porém, alguns pontos devem ser levados em consideração:

Primeiro: O molho não salva a comida. Tudo precisa estar bem feito para receber o diferencial.

Segundo: O molho precisa ser escolhido com atenção, pois existem determinados tipos de molho para diferentes tipos de comida. É isso que veremos a seguir.

Massas: As massas são pratos bem versáteis em relação aos molhos. Além de ser necessário analisar o tipo de massa antes de acrescentar o molho, é possível dizer que a variedade aqui é grande. Alguns dos mais conhecidos e utilizados são o molho branco, o molho ao pesto e o molho à bolonhesa.

Peixes: Apesar de existirem diversos tipos de peixes, os molhos podem ter poucos ingredientes, misturando elementos simples que incrementam o sabor. Molhos a base de limão, alho, azeite e ervas, por exemplo, são ótimas pedidas.

Carnes: Essa opção, assim como as massas, permite os mais deliciosos molhos, desde os mais básicos até os mais incrementados. Alguns molhos recomendados e interessantes são: molho cremoso de cogumelos, molho madeira, molho de vinho do porto e molho de parmesão.

Entre em contato: www.cesarmonteiro.com | (41) 3322 1666 | contato@cesarmonteiro.com

Leia mais

Serviço à inglesa

Categoria(s): Blog, Maneiras de servir

As diferentes formas de servir comida

Apesar de não parecer, existem diversas formas de servir diferentes pratos de comida. Isso é perceptível em casamentos e outros eventos, onde os convidados podem se deparar com buffets repletos de opções, petiscos diversos ou garçons servindo os mais diversos tipos de receitas.

O artigo de hoje fala sobre um famoso tipo de serviço, que exige profissionais especializados e é mais complexo que parece. O modelo é usados em opções de eventos elegantes, em que a organização e a atenção a cada detalhe predominam na festa. Essa forma de servir comida é chamada de serviço à inglesa.

Como funciona o serviço à inglesa?fotos_servicos_inglesa

Antes de tudo, é preciso entender uma das diferenças que existem quando comparamos o serviço à inglesa com outros serviço. Nesse modelo, apenas o prato principal é servido pelos próprios convidados, enquanto os outros complementos são servidos em cada prato, de forma individual, pelo garçom.

Existem dois tipos de serviços à inglesa: o serviço direto e o serviço indireto.

Serviço direto: Na mesa já posta, o garçom traz os pratos em uma bandeja para serem servidos aos convidados (sempre pelo lado esquerdo).

Serviço indireto: Em uma mesa, também já posta, o garçom usa uma espécie de carrinho, conhecido como guéridon, para trazer as diversas opções de pratos e servir os convidados, também pelo lado esquerdo de cada um deles.

Vale lembrar que, para esse modelo, são utilizados os serviços de dois garçons para servir cada uma das mesas do evento. Também é bom deixar claro que, no serviço à inglesa, o prato já vem separado em porções individuais decoradas, prontas para serem servidas aos convidados.

Leia mais

Massas e molhos

Categoria(s): Blog, Massas

Delícias para todas as ocasiões

É difícil encontrar alguma pessoa nesse mundo que não aprecie uma boa massa. Esses pratos tradicionais, principalmente na Itália, encantam diversas pessoas ao redor do globo, reunindo as mais diversas culturas.
As massas são pratos ideais para qualquer ocasião. Elas são bem vindas em um evento, em um jantar mais simples ou em uma simples reunião de família. Podem ser servidos com simplicidade, assim como podem esbanjar elegância.
Falando em massas, todos sabem que elas seriam quase nada sem uma parte bastante importante do prato: o molho. Existem diversos tipos de molho, que incrementam os tipos certo de massa. Na continuação desse artigo, falaremos sobre esse assunto e tentaremos esclarecer melhor a questão de combinar massas e molhos.

Combinando massas e molhosmassas-molhos

Combinar as massas com os molhos pode parecer tarefa fácil, mas não é. É preciso ter certo conhecimento desse tipo de culinária para entender melhor como funciona essa harmonia entre os dois alimentos.
A seguir, daremos algumas dicas.

Massas curtas – Esse tipo de massa combina mais com molhos com um toque mais rústico, pois possuem um formato em que o tempero fica mais inteiro e deixa seu líquido mais concentrado.
Massas longas – Para esse tipo, os molhos mais indicados podem ser feito à base de tomate, azeite e alho. Elas absorvem melhor o tempero, aumentando essa absorção a medida em que a espessura da massa diminui.
Massas com ovos – Por serem massas geralmente mais delicadas, caem bem com molhos mais leves, como um simples toque de manteiga ou molhos a base de legumes.
Massas recheadas – Essas massas, que costumam ser feitas em um forno, pedem molhos mais carregados e cheios de sabor, como o molho ao sugo, o molho à bolonhesa ou molhos de queijo e afins.

Entre em contato: www.cesarmonteiro.com | (41) 3322 1666 | contato@cesarmonteiro.com

Leia mais

Harmonizando vinhos

Categoria(s): Blog, Vinhos

Uma delícia eternamente apreciada

A origem do vinho vem de mais de mil anos antes de Cristo. A bebida é, com todo a certeza, uma das mais consumidas em todo o mundo. Até mesmo nos dias atuais, os benefícios e as maravilhas de seus sabores são apreciadas por pessoas dos mais diversos estilos de vida, independente de idade ou classe social.

Apesar de ser uma bebida bastante famosa, pouca gente sabe como apreciar um bom vinho, combinando-o com aquilo que faz mais sentido. Em uma janta, por exemplo, é difícil pensar em qual vinho combinar com os aperitivos, com o prato principal e com a sobremesa.

O objetivo desse artigo é ajudar essas pessoas a harmonizarem os vinhos.

Combinando sabores – aprendendo a harmonizar vinhos

vinhos

A primeira coisa que precisa ser pensada é os alimentos que combinam ou não com o vinho. Os temperos fortes e as comidas mais ácidas, por exemplo, não são elementos recomendados para uma refeição regada com vinho.

A seguir, iremos falar sobre como combinar os vinhos com os três episódios essenciais de uma boa refeição, divididos em: aperitivo, prato principal (dividido em tipos de comida) e a sobremesa.

Para os aperitivos, vale a pena apostar em espumantes, vinhos fortificados ou brancos secos e vermutes secos.

Frutos do mar e peixes: Dependendo da categoria, é possível citar os vinhos: branco seco frutado, branco maduro, tinto jovem e branco maduro rosado.

Carnes brancas: Tinto leve, branco seco, tinto maduro e fortificado doce são alguns dos tipos de vinho ideais para saborear com esse tipo de alimento.

Carnes vermelhas: Recomenda-se vinhos como o tinto jovem leve ou o tinto maduro robusto.

Massas: tinto maduro de médio corpo, branco jovem ou tinto jovem leve.

Para o último item, a sobremesa, o anfitrião pode usar vinho branco doce de qualidade, vinho fortificado doce ou espumante doce.

Leia mais